ANPD consulta sociedade sobre transferência internacional de dados
636
post-template-default,single,single-post,postid-636,single-format-standard,bridge-core-2.5.9,translatepress-en_US,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-24.4,qode-theme-ligar design,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.2,vc_responsive

ANPD consulta sociedade sobre transferência internacional de dados

ANPD consulta sociedade sobre transferência internacional de dados

A ANPD abriu prazo para que a sociedade civil envie sugestões sobre as regras para transferência internacional de dados pessoais.

De acordo com a LGPD, para que as empresas enviem dados pessoais para fora do país, não basta justificar o envio em alguma das hipóteses legais de tratamento de dados. É preciso, também, demonstrar que os dados estarão protegidos no país ou na organização de destino.

No entanto, a LGPD contém regras muito genéricas sobre como essa demonstração deve ser feita. Para dar mais segurança às empresas, a questão será regulada pela ANPD, a partir da consulta aberta à população.
Contribuições podem ser enviadas pela plataforma Participa Mais Brasil, na opção Opine Aqui, até 17/06/2022.

🖊 Por Dr. Luiz Felipe Calábria Lopes, advogado do escritório Lima Netto Carvalho Abreu Mayrink.



en_US